Brandy vs Whisky

No mundo dos destilados, além do whisky há outras bebidas que podemos apreciar. Uma delas é o brandy. E, pessoalmente, enquanto apreciador de whisky, considero que o brandy tem muito a oferecer. Por isso, tento traçar alguns pontos em comum, bem como identificar as principais diferenças. Além disso, considero interessante estudar um pouco o brandy, afinal, tratando-se de degustação, nada como variar um pouco e ser desafiado por um brandy para desenvolver os sentidos!

cognac

Vamos começar pelo básico: o que é brandy? Brandy é uma bebida alcoólica destilada, feita a partir de uva ou outras frutas. Enquanto que no whisky a principal matéria prima é a cevada maltada, no brandy normalmente são utilizadas uvas (brancas, para evitar os taninos das uvas vermelhas). Eu diria que essa é a principal diferença entre brandy e whisky e é onde pode-se dizer que há a maior diferença de sabor. Sendo essa a principal diferença, eu diria que há uma lista de semelhanças para serem citadas!

Processo de produção

Por falar em semelhanças, vamos começar colocando a mão na massa e citar os seus processos produtivos. Visualizada de uma forma “macro”, ambas realizam as mesmas etapas: Fermentação, Destilação e Maturação. É claro que há muito mais envolvido na produção destas bebidas, mas o coração do processo é o mesmo.

vinhedos_armagnac

Aprofundando-se um pouco, vale apontar algumas diferenças, principalmente na fermentação. A fermentação na indústria de whisky tem por objetivo (considerando-se a tradicional produção de whisky de malte) converter o malte em uma espécie de cerveja. Na indústria de brandy, o objetivo é transformar uva em vinho.Cognac_pot_still

Como a etapa seguinte em ambas as indústrias é a destilação, pode-se dizer que o whisky é um destilado de cerveja enquanto que o brandy é um destilado de vinho.

E a maltagem? Não conta como etapa do processo? Tem na indústria de whisky, mas e na indústria de brandy?

Ok. Maltagem não existe na indústria de brandy. Afinal, eles não utilizam malte. E sim, existem muitos e muitos livros que replicam a maltagem como sendo uma etapa na produção de whisky. O fato é que existem atualmente realmente poucas destilarias que realizam a maltagem em suas dependências. De uma forma geral, a grande maioria das destilarias compra o malte pronto para uso, produzido em maltarias. Por isso, neste momento, não estou colocando a maltagem na comparação.

Maturação e Idade

cognac_barrelEis uma coisa que ambas indústrias tem orgulho de ressaltar: seus produtos são maturados em barris de carvalho. E por que toda essa alegria?? Bem, basicamente o contato prolongado destes destilados com barris de carvalho vai proporcionar aromas, sabores, arredondamento, equilíbrio e complexidade que farão delas bebidas de requinte, elegância e sofisticação.

É um processo demorado, de anos de controle. E esse período tende a ser exibido, como um troféu, no produto pronto. Garrafas de whisky estampando o tempo de maturação: 12, 15, 18… 30, 40, 50… anos. Garrafas de brandy também apresentando suas idades. Quando não as fazem, pode usar também uma classificação própria, que não é aplicada na indústria de whisky. Essa classificação consiste e uma séria de siglas que representam faixas de idade:

  • VS: Very Special – no mínimo 2 anos de maturação

  • VSOP: Very Superior Old Pale – no mínimo 4 anos de maturação

  • XO: eXtra Old – no mínimo 6 anos de maturação

vs_vsop_xo

OBS: As definições de idade das siglas podem mudar.

Além da questão da idade, vale pincelar um ponto curioso: o termo “Angel’s share”. Para aqueles acostumados com assuntos relacionados a whisky, o termo não é desconhecido. A “parte dos anjos” refere-se ao volume de líquido que é perdido na maturação. Por mais bem selado que seja o barril, ainda assim perde-se um certo percentual, que simplesmente some/evapora de dentro do barril. A este triste evento, dá-se o nome de “Angel’s share”. O interessante é que este termo também aplica-se à indústria de brandy, pelos mesmos motivos!

Engarrafamento

O processo de envase é uma etapa que inspira muita atenção dos fabricantes. É a etapa em que conclui-se um processo que exigiu anos de atenção e cuidados. Nesta etapa, tanto para whisky quanto para brandy, o objetivo é o mesmo: sair do barril, receber os últimos ajustes e ir para a garrafa que eu e você talvez compremos.

Uma coisa comum em ambas indústrias é o “blending”. Uma etapa crítica e sensível que requer pessoas experientes e altamente capacitadas. No mundo do whisky, o “blended” representa a mistura de whiskies, sejam de malte com malte ou de malte com grão, de destilarias distintas. No mundo do brandy o blend também ocorre, misturando brandies de diferentes origens.

Em ambas as indústrias é comum adição de água para diminuir o teor alcoólico. Na indústria de whisky, a adição de corante (normalmente caramelo I ou E150a) é feita por muitas destilarias. Considerando a indústria de brandy, aqui temos uma sensível diferença: além de corante, pode-se adicionar outras coisas… Mesmo não muito comentado, sabe-se da utilização de açúcar (xarope de açúcar) e extrato líquido de madeira. O açúcar serve para adocicar e o extrato de madeira para dar a impressão de que o produto ficou mais anos maturando em barris. Pessoalmente, acho desnecessário e, de fato, não me agrada, mas devo confirmar que isto não é ilegal. São permitidas essas adições ao produto final.

Apresentação

É claro que o mais importante sempre será o conteúdo, mas cá ente nós, uma boa embalagem ou uma garrafa diferenciada sempre proporcionam uma alegria instantânea no momento da compra. Formatos diferenciados, rótulos bem trabalhados, embalagens cativantes e/ou luxuosas. Trabalhos em madeiras, tecidos, metais, com ou sem brilho, alguns produtos são verdadeiras obras de arte. Surpresas garantidas tanto em whiskies quanto em brandies!

Água da Vida”

Outra semelhança! A palavra “whisky” origina-se de “Usquebaugh”, termo gaélico para “água da vida”… Eis que no mundo do brandy também existe um termo que define “água da vida”: “Eau de vie”. Eau de vie é o termo utilizado para o líquido obtido no processo de destilação.

Tipos e Origens

Se o whisky é produzido principalmente na Escócia, mas também no resto do mundo, pode-se dizer que o brandy é produzido principalmente na França, mas também no resto do mundo! E não é apenas uma questão de local de produção, mas também de variações no estilo de produção. Além disso, o ingrediente principal nem sempre é a uva. Pode-se utilizar pera, maça, pêssegos… E isso pode conferir um caráter diferenciado ao brandy.

Cognac vs Brandy

cognac_regionEis um tópico interessante. Muitos questionam qual a diferença entre Cognac e Brandy. Bem.. Vejamos da seguinte forma: Cognac está para Brandy assim como Scotch está para Whisky.

No que refere-se a whisky, é válido dizer que todo Scotch é Whisky, mas nem todo Whisky é Scotch. Motivo: Scotch é um termo que significa que o whisky foi produzido integralmente na Escócia, seguindo as regras escocesas. É uma denominação de origem. Desta forma, não é qualquer whisky que pode ser chamado de Scotch. Por exemplo, whiskies feitos na Irlanda, nos EUA ou no Brasil não podem ser chamados de Scotch. Entretanto, todo scotch é um whisky.

Algo semelhante acontece na indústria de brandy. Cognac é o brandy produzido na região de Cognac, na França, seguindo as regras definidas por lá. Todo Cognac é um Brandy, mas brandies produzidos em outros locais, ou seguindo outras regras, não podem ser chamados de Cognac.

Talvez você também possa se interessar pelo vídeo sobre o assunto!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *