Combustível a partir de Whisky

Este é um assunto que tenho postergado durante meses, mas que finalmente encontrei tempo para escrever. Mas o que interessa mesmo é que está cada vez mais próximo o dia que poderemos abastecer nossos carros com whisky, ou melhor, o resto do whisky! Calma, não me refiro ao resto que ficou no copo, ou na garrafa, mas sim ao resto do que é usado na produção de whisky. Sim, já está comprovado que é possível criar combustível a partir de whisky.

Cientistas da Universidade de Napier, em Edinburgh, desenvolveram uma bactéria capaz de converter as sobras da produção de whisky em biocombustível. Na pesquisa realizada no Napier University’s Biofuel Research Centre (BfRC), conseguiu-se transformar pot ale (resíduos da primeira destilação) e draff (borras de grãos) em biocombustível. Esta descoberta propicia uma nova destinação, rentável e reaproveitável, para 90% do que é produzido em destilarias de whisky. Estas sobras de produção são ricas em açúcar e atualmente são usadas para fertilizantes e alimentação de gado. (Sim, é isso mesmo, 90% do que sai de uma destilaria são resíduos…)

No embalo da descoberta, a universidade transferiu para a Celtic Renewables (empresa criada pela própia universidade) a tarefa de garantir o desenvolvimento e comercialização deste combustível. Já foi inclusive assinado um acordo com a pequena Tullibardine Distillery para aproveitamento dos resíduos de sua produção. Desta forma, a destilaria, que gasta anualmente £250.000,00 para dar fim aos seus resíduos, espera poder contribuir para o meio ambiente. Além da parceria, vale ressaltar que a destilaria está recebendo apoio do governo Escocês, que está provendo verba para este projeto através do programa governamental “Zero Waste”.

Em comparação ao Etanol, a univerisade de Napier ressalta que:

Martin Tangey
  • Com 4 carbonos, butanol tem mais energia que o etanol – 25% a mais por unidade de volume;
  • Butanol possui pressão de vapor mais baixa e ponto de combustão mais alta do que o etanol, tornando-o mais fácil e seguro de armazenar e manusear;
  • Butanol não é higroscópico (não absorve água), enquanto o etanol atrai água;
  • Butanol pode ser usado em carros a gasolina sem modificar o motor;
  • Butanol pode ser misturado a diesel e biodiesel (etanol não pode);
  • Butanol é menos corrosivo que o etanol e pode ser transportado com a infraestrutura existente.

É… Nosso álcool já tem concorrente forte.

Links:
Zero Waste Plan
Estudo do Butanol pela Napier
Celtic Renewables
Tullibardine

BBC News

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *